HLDG - Mais conhecida como a terrível “Celulite”

 Vamos entender melhor?

Quando apresentamos um acúmulo de gordura em uma determinada parte do corpo como, coxas e glúteos, por consequência acontece um aumento no tamanho das células de gordura. Células chamadas de adipócitos, que “estufam” comprometendo a circulação de sanguínea na região. Desta forma acontece o edema (“inchaço” ou seja: excesso de líquido acumulado), no tecido que engloba estas estruturas formam-se nódulos, como se fossem “novelos de lãs”, e por isso há uma depressão visual na pele da mulher que tem HLDG (celulite), que dá o aspecto de casca de laranja.
Alguns fatores que podem acarretar o surgimento da celulite vão desde idade, sedentarismo, fumo, estresse, fatores hormonais, genética, alimentação e – até distúrbios circulatórios e alterações posturais e comportamentais.
É uma alteração estética que atinge 95% das mulheres, e causa um grande impacto na       autoestima. O ideal é que a mulher procure tratamento especializado e com profissionais de confiança para que, com um bom olhar clinico e uma anamnese feita detalhadamente a celulite possa ser tratada de forma segura e eficaz.


Entre alguns tratamentos para HLDG – celulite estão:


 Carboxiterapia: que atua em três setores essenciais para combater os furinhos: fibrose, gordura e edema. O edema é tratado após a dilatação dos vasos sanguíneos e a melhor circulação sanguínea da área. Ao injetar o gás a fibrose é rompida, o que gera aumento do metabolismo e queima de gordura da região.


 Drenagem linfática: ajuda a eliminar pequenos nódulos de gordura aprisionados no tecido. Por isso, o método costuma ser bastante eficaz no combate ao problema, além, de acabar com a sensação de inchaço.


Massagem modeladora: Age na manipulação da gordura promove a vasodilatação, aumenta a oxigenação local e acelera a velocidade de metabolização, o que ajuda a diminuir a flacidez. Ela é indicada para todos os graus de celulite, desde que o problema esteja associado a gordura localizada.


Endermologia: Trata-se de um aparelho motorizado composto por um sistema de sucção, não invasivo que estimula a circulação e promove a drenagem linfática, o que diminui a celulite. Visualmente, a pele fica com menos irregularidades e com aparência renovada.


Radiofrequencia: O aparelho utiliza uma radiação eletromagnética de alta frequência que faz com que as moléculas de água se agitem, aumentando a temperatura. O procedimento não é invasivo e não traz qualquer prejuízo à pele. Além disso, é um dos mais duradouros, por reestruturar o tecido de maneira mais intensa. É indicado para todos os graus de celulite, principalmente nos casos em que há flacidez associada.
Devido ao estimulo de colágeno a ação do equipamento diminui ás traves fibrosas que são responsáveis pela tração do tecido ocasionando os “furinhos”.

Estes são alguns dos tratamentos que podem ser realizados para combater as temidas celulites, mas existem diversas combinações de tratamentos que podem ser feitos no intuito de resolver o problema e devolver os dias felizes de sol, água de coco e biquíni na praia.

  Caroline Godoy

Esteticista e Cosmetóloga